quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Brincando aos poetas...


Há a boa poesia
com os seus versos
e com as suas rimas

A boa para mim é corrida
não tem um formato certo
não se rege por simétricas aborrecidas
nem por dizer apenas o correcto

Fazer rimar por rimar
tira a liberdade do discurso
obriga-me sempre a pensar
no fim das palavras e não no seu conteúdo

Eu da poesia gosto de a ler
escrita por quem nasceu para isso
eu que quase nem sei escrever
nesta área não me arrisco

Se escrevesse poesia
sairia qualquer coisa assim:

Hoje assola-me a felicidade
de escrever apenas narrativa
não percebo esta minha incapacidade
para escrever poesia!

3 comentários:

pp disse...

Sdrine_para mim não há boa nem má poesia, mas sim há poesia, a rimar ou não com sentido ou ausência dele, o facto é que tem sempre mensagem por descurtinar por parte do leitor
(o meu caso)

Isso é poesia o que escreveste......

:) :)

Patrícia disse...

Incapacidade para escrever poesia?
tás doida ou quê?!?

O que é que acabaste de fazer?
tás doida ou quê?!?

Maggy disse...

Olá!

A poesia torna-se "boa" a partir do momento que disser algo a alguém que a lê e, obviamente, à pessoa que a escreveu.
Mas as dúvidas/indecisões fazem parte do poder criativo. Por isso, que as dúvidas não desapareçam!

Saudades!
Maggy