terça-feira, 28 de abril de 2009

Vou tentar...



Perdoem-me a falta de palavras
a falta de abraços
a falta de sorrisos
a falta de conversas
Perdoem-me andar pelas avessas
andar sem estar
estar sem aparecer
Perdoem-me o não conseguir ser
o que vocês esperam que eu seja
Perdoem-me não ser quem vocês queriam
por vezes também eu sou quem não quero
Perdoem-me por estar caladinha
por ser low-profile
por ser má companhia
Sou apenas quem sou!
Perdoem-me pelas vossas expectativas
pelos vossos anseios
Perdoem-me pelos vossos preconceitos
e por isso me deixar sem jeito
Perdoem-me pelo passado mal fadado
pelas relações que não duram
e até pela chuva
Perdoem-me por ser nova, por ser morena, por ser loura
pela cor e pela textura
por ser uma ruptura
por não ser igual
Perdoem-me se for possível perdoar
eu prometo que vou tentar!


Fotografia: My Duality by Martin Stranka
(All rights deserved)

5 comentários:

Dry-Martini disse...

Não se perdoa o que tem de ser

XinXin

PS: Portanto volta que estás perdoada .)

Sandrine disse...

Obrigada Dry! ;)
Voltarei pois!

PP disse...

Só falta dizeres desculpem lá ter nascido...

Oh moçoila tu és como és, se todos os seres fossem como tu estava o mundo bem.

jokas :)

Sandrine disse...

PP: mas 'odepois' desatava-me aqui a rir e não ia parecer bem he he he

Jokinha grande ;)

E um grande Viva aos ovos mexidos he he he

PP disse...

Ovos divinais...diria mesmo org...(anicos).

tás a ber! tás a ber!

lá lá lá...Tás a ber! Tás a ber!

passei-me agora. :)