quinta-feira, 15 de maio de 2008

...


Escrever não é algo que se peça
muita vezes nem é algo que se queira
Se escrevo é porque algo em mim quase transborda
é porque algo em mim quase se afoga
porque quase perco o ar
É a urgência desta escrita que se fez ferida
é a dor das palavras mal paridas
é o parto de um sentimento sem nexo
Por isso sou assim
de uma forma quase descabida
apenas um meio para a minha escrita
Por isso sou isto
que não é alegre nem é triste
que não é esperança nem desengano
que nem sequer tem grande engenho
sou eu! só desta forma completa
só desta forma em harmonia!


Fotografia: Dred by Grzegorz Szczerbaciuk

(Todos os Direitos reservados)

8 comentários:

Maggy disse...

Olá Sandrine!

Já tentaste publicar? :)

Um beijo grande!

Maggy

Sandrine disse...

Olá Maggy!
Publicar???? Claro que não!!! :D

Beijoca grande
s

pp disse...

Já disse que fazia o design da paginação, gratuito
óbvio...
Poeta, tu és poeta tenho dito.

:)

Sandrine disse...

PP... muita simpatia da tua parte! Poeta é um adjectivo que só muito poucos podem almejar... mas obrigada à mesma!!! :)
Um dia talvez meta tudo em livro... num só! Para mim! :)

pp disse...

Temos um contrato escrito...o teu (moleskine pertence-me) vê lá aonde tens a escritura assinada...lol (verdade).
jitos

Sandrine disse...

pp estás com azar... pouco ou nada tenho escrito nele... :S

pp disse...

Já calculava....como era para me entregares!!!

:( sou anjinho nada a fazer.

Sandrine disse...

Nada disso pp... é mesmo porque acabo por escrever mais aqui... no bules... em casa não tenho tido grande inspiração!
Jitos,
S