quarta-feira, 19 de março de 2008

...


procuro por todo o lado. não sei ainda o quê e é essa ignorância que dificulta a procura.
procuro por todo o lado as pistas que me levarão ao fim, ao que terei como fim mas à frente só encontro dúvidas... pequenos pontos de interrogação.
procuro por todo o lado. entro e saio de páginas de vidas mas continuo sem respostas. entro e saio de todos os lados com a sensação de ainda não ter entrado em nenhum.
procuro por todo o lado. e hoje a busca é mais intensa. sinto nas costas o peso da leveza dos acessórios. sinto nos olhos o cansaço da procura.
procuro por todo o lado.
desisto de procurar. hoje o cansaço e a desilusão são mais fortes. procuro de novo amanhã. hoje vou-me limitar a descansar...


Fotografia: Heartache by NuclearSeasons
(Todos os Direitos reservados)

4 comentários:

pp disse...

Percebo essa busca infindável...é o valor que não nos dão, é o desempenho ignorado...e tudo mais.
Mas não deixes de buscar, se não for hoje continua amanhã força...

jokas

Maggy disse...

Olá Sandrine,

E numa pausa... para além da energia renovada, arruma-se as prioridades.
Nunca cesses de buscar porque a irrequietude também é uma forma de alimentarmos o espírito.

Um forte abraço.
Beijos

Kazilar disse...

See here or here

Miss Precious disse...

Às vezes, o que procuramos esteve sempre debaixo do nosso nariz.