quarta-feira, 12 de março de 2008

Always be the Kiddo


Eu sei. Tu também o sabias. No fundo ambos estávamos conscientes disto.
Assim como tu saberias que eu escreveria sobre isto. Assim como eu sabia que precisava de o fazer. Ambos sabíamos que este texto haveria de sair.
Ambos sabíamos que um precisava de sair. Eu soube-o há pouco. Tu há muito que o sabias. Porque não são só os locais que nos magoam com as arestas afiadas dos cantos por limar, das ruelas por colorir. São também as pessoas que por vezes, fora delas ou mesmo dentro, o fazem com a intenção própria de demolir. De não reconstruir. De não recomeçar.
Eu continuo a senti-lo. E tu também. Ambos sabemos que não são ruas que dividem. Que não são os locais que marcam.
Eu tenho a certeza que sim. Eu espero que penses assim.



Fotografia: Fading by Zemotion
(Todos os Direitos reservados)

1 comentário:

pp disse...

Vou dedicar um post a este post...nada divide nada, porque a matemática da vida não aceita essas divisões, nem que sejam fisicas mas psiquicas é de todo impossivel...
jokas :)