quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Carinhosamente...


Fiz-te as malas e meti-as à porta
não do lado de fora mas do lado de dentro
o que se passa aqui só a nós nos diz respeito
Sempre concordámos nisto
nunca fomos de discussões ou de berros
de insultos ou de pancadas
conversávamos calmamente sobre as coisas
não discutíamos chegávamos a conclusões
Mas hoje fiz-te as malas
Não te perguntei
não conversámos
já há algum tempo que não o fazemos
a economia das palavras assim o exigia
a falta de assunto assim o comandava
Por vezes na solidão que foi por mim escolhida
ficava a perguntar-me se teríamos tomado a decisão correcta
se não deveríamos ter gritado mais
se uma ou outra discussão não teriam feito a diferença
Dobrei carinhosamente a tua roupa
com o mesmo carinho com que a tirei das malas
quando começámos a viver juntos
com o mesmo sorriso no rosto
com a mesma felicidade
Exactamente com a mesma esperança no Futuro!



Fotografia: Evacuation by Taf-like-woah
(Todos os Direitos reservados)

4 comentários:

pp disse...

Por vezes a roupa desarruma-se sem se saber bem porquÊ....mas tudo tem o seu lugar para se arrumar....

;)

Maggy disse...

E tudo tem o seu tempo...

Adorei este texto.

Beijos,
Maggy

pp disse...

Por acaso tive a reparar melhor nesta foto, e cheguei á brilhante conclusão:...as malas são antigas, o tom de sépia é indicador de antiguidade, será que cabe dentro destas malas as ceroulas!!!!!

lol :)

jokas não te irrites já sei levo uma cabeçada que a parede dá-me outra.

Sandrine disse...

É verdade pp tudo tem o seu lugar e sim Maggy tudo tem o seu tempo.
O importante é fazermos as malas com a esperança de que a mudança seja sempre boa! :)

pp - ainda bem que já sabes que a parede não vai ser muito simpática contigo he he