segunda-feira, 14 de julho de 2008

Deixa estar...


São sonhos construídos
sonhos destruídos
sonhos ainda por sonhar
são as nuvens que não me deixam ver
as emoções que não se deixam sentir
e um eterno fugir
É tentar manter-te aqui
bem perto de mim
e ao ver-te chegar decidir que tenho que partir
e tudo isso faz parte de mim
Sou eu feita castelo construído no céu
sou eu a voar sem voo levantar
sou eu feita pedra amovível
imodificável... estática
sou eu sem mudanças e sem esperanças
sou eu sem conseguir imaginar
É a imaginação feita ferida
a dor feita forma de vida
é a minha estranha forma de estar
São sonhos que deixei de sonhar
formas penosas de pensar
sou eu a dizer "deixa estar..."


Fotografia: Dreamspace Reloaded 29 by Denis Olivier
(Todos os Direitos reservados. All rights reserved)

5 comentários:

deKruella disse...

"Deixar estar" o camandro!
Toca a levantar o cú desssa almofadas de nuvens e construói o teu castelo...só assim constróis a tua esperança!

E se fugires quando eu chegar ao pé e ti levas um sopapo...
:P

Sandrine disse...

Eu fugir de ti??? Só se não tivesse gosto pela vida que tu quando me encontrasses upa upa... o sopapo era só de aperitivo :P

Tentarei ser mais pro-activa... olha pode ser que assim até perca umas gramitas que tou muito fote ;)

deKruella disse...

fote goda meda ;)

pp disse...

Mto fixe...

jito

Miss Precious disse...

Isto de andar nas nuvens, tal castelo voador, tem muito que se lhe diga.
Vê lá a nuvem não ceda, e não esborraches alguém ;)